1 de 5

Legenda

Fechar

Receba novidade:

Fechar

Informações e vendas:

Como prevenir incêndios em casa 03 de novembro 2011

Como prevenir incêndios em casa

Descargas elétricas, sobrecarga em instalações elétricas, falhas humanas, brincadeiras de criança, descuidos são algumas possíveis causas de um incêndio domiciliar.

Para que um incêndio ocorra é preciso que três variáveis estejam presentes: material combustível, como madeira, gasolina, borracha; comburente (oxigênio), que permitirá a queima e calor. Os incêndios são classificados de acordo com o material combustível que esteja alimentando o fogo.

Segundo o novo Código Civil, o seguro de imóveis contra incêndios é obrigatório para prédios e condomínios. A cobertura deve incluir, além de incêndios, queda de raios e explosões causadas por gás. Esse tipo de seguro cobre as áreas comuns das edificações e deve ser contratado pelo síndico. Para cobrir a área dos apartamentos, os moradores devem fazer seus próprios seguros.

Embora não seja obrigatória em todos os Estados, a elaboração de um plano de prevenção de incêndios é uma maneira de tornar prédios e condomínios mais seguros contra esse tipo de acidente.

A etiqueta de identificação e a sinalização dos extintores devem ser checadas e as informações registradas na ficha de controle de inspeção.

O registro geral do sistema de hidrantes deve estar sempre aberto. As mangueiras devem possuir pressão suficiente para atingir o foco de incêndio a uma distância que proteja o operador. O comprimento da mangueira deve alcançar todos os pavimentos.

Deve haver pelo menos um funcionário do condomínio habilitado a manusear os equipamentos de segurança contra incêndios adequadamente em todos os turnos.

Nos condomínios as rotas de fuga devem ser mantidas desobstruídas e adequadamente sinalizadas. As portas corta-fogo devem abrir no sentido da saída dos edifícios, resistir ao calor, no mínimo, por uma hora e possuir um dispositivo de fechamento hidráulico. Segundo as normas de segurança, as portas corta-fogo devem ainda receber pintura antiferrugem para que se mantenham sempre em boas condições.

Para que haja boas condições de escape em caso de incêndios é preciso que a edificação tenha corrimão, luzes de emergência e fitas antiderrapantes e as baterias que alimentam os sinalizadores de emergência devem ser periodicamente vistoriadas.

Os síndicos dos condomínios devem solicitar ao Corpo de Bombeiros que vistoriem sistemas de hidrantes, extintores, iluminação de emergência, alarme de incêndio, escadas e portas corta-fogo a cada dois anos (no caso de prédios residenciais) e três anos nos prédios com locais de reuniões públicas.

Classificação do incêndio

Previna-se de acidentes que causem incêndios

 

REPORTAGENS RELACIONADAS:

Previna acidentes domésticos

Evite os acidentes com eletricidade

Veja também: